PM que matou médico é preso em Imperatriz

O policial militar Adonias Sadda Sousa Costa, que matou o médico Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, foi preso na cidade de Imperatriz. A prisão foi confirmada pelo secretário de Segurança Pública Jefferson Portela.

“Nesse momento, ele está sendo conduzido para a Delegacia Regional”, disse Portela. O PM será autuado em flagrante porque houve perseguição contínua desde a ocorrência do crime.

Logo após o crime, Sadda fugiu do local e estava foragido. Ele foi preso no momento em que saía de uma residência nas proximidades do Colégio Militar, em Imperatriz.

Em depoimento, neste momento, ele disse que a arma utilizada no crime era de propriedade dele. Além de apreender a arma do PM, os policiais apreenderam também da pistola pertencente à corporação.

Julgado pelo Conselho de Disciplina

O coronel Pedro Ribeiro, comandante da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), disse ao blog que Adonias Sadda deverá ser expulso da PM. Não será aberto Inquérito Polícia Militar porque o crime foi praticado durante a folga do PM, com uso de arma particular.

“Será aberto procedimento administrativo no Conselho de Disciplina, formado por três oficiais. Em 30 dias, teremos a decisão, que será apreciada pelo Conselho Superior de Polícia”, disse o comandante.

Sobre o crime

O assassinato do médico Bruno Calaça ocorreu em Imperatriz, na madrugada da segunda-feira (24), por volta das 3h30, no fim de uma festa, no bar Dell Lagoa, na Avenida Beira-Rio, em Imperatriz.

Tudo começou quando um empresário do ramo de autopeças, identificado como Waldek, teria ‘esbarrado’ algumas vezes na jovem Luna Lemos, namorada de um irmão de Bruno, o que teria sido interpretado como assédio, como se o empresário estivesse querendo ‘dar em cima’ da garota. Waldek estava acompanhado de um outro empresário, identificado como Ilker, também do ramo de autopeças, e de Ricardo Barbalho, que seria advogado.

Insatisfeita com a atitude de Waldek, Luna relatou o fato para o irmão de Bruno, conhecido como Willian, iniciando-se, assim, a partir daí, uma confusão com empurra-empurra e tentativas de agressão. O proprietário do Dell Lagoa interveio e apartou a briga, fazendo com que todos os envolvidos dessem as mãos.

Momentos  mais tarde, já com a festa encerrada e as luzes acesas, Bruno estava encostado no palco, sentado, enquanto Barbalho e um dos empresários, conforme pode ser visto num vídeo divulgado nas redes sociais, passaram a conversar com o soldado Adonias, apontando para o local onde estavam Bruno, seu irmão Willian, Luna e outros amigos.

No vídeo, percebe-se que Barbalho e o empresário falam alguma coisa ao ouvido do policial Adonias e em seguida o militar, acompanhado de um deles, vai na direção de Bruno. O empresário se aproxima do médico, fala alguma coisa e desfere um murro a altura do ombro de Bruno, que reage com um empurrão, como querendo livrar-se dele. Em seguida, Adonias saca um revólver e atira em Bruno Calaça, que ainda fica em pé alguns segundos e cai, enquanto o policial e o empresário se retiram.

bn3
bn2
bn luanny moveis grande
bn2-1024x305 landry mobile melhor
bn3
bn2
bn luanny moveis grande
bn2-1024x305 landry mobile melhor
Enviar mensagem
Estamos Online