Greve de ônibus na Grande São Luís chega ao fim após 43 dias

Após 43 dias, a greve no transporte público da Grande Ilha de São Luís foi encerrada na noite desta quarta-feira (30). Em audiência de mediação realizada na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT-MA), em São Luís, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) chegaram a um acordo para que os rodoviários tenham reajuste salarial de 8%, pouco mais da metade do que a categoria reivindicava no início da paralisação. A audiência contou ainda com a presença de representantes do município de São Luís.

De acordo com o que foi definido na audiência de mediação, o município de São Luís vai subsidiar o reajuste salarial dos rodoviários, que inclui ticket alimentação e plano de saúde, por meio da manutenção do pagamento referente ao Cartão Cidadão, no valor de R$ 1,5 milhão. Em seus perfis nas redes sociais, o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, falou sobre o encerramento da greve no transporte público na Grande Ilha.

“Pessoal, a greve de ônibus acabou, e foi com uma ação da Prefeitura na Justiça do Trabalho. A boa notícia é que a greve acabou sem aumento de passagem e sem demissão de cobradores. E também com o nosso empenho, garantimos os recursos necessários para o reajuste dos rodoviários. Ah, e os ônibus já começam a rodar amanhã (quinta-feira). Eu tô pronto, e com vocês!”, afirmou Braide.

Em nota, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema) confirmou o fim da greve e comemorou o acordo.

“Depois de todos esses meses de intensas negociações e a deflagração de um movimento grevista que durou mais de 40 dias, chegamos a um percentual, em que poderíamos sentar retomar as discussões. De fato, 8% de reajuste nos salários e no ticket, não é o ideal, mas sem dúvida, não deixa de ser uma importante conquista, já que durante todo esse tempo, não tínhamos a garantia nem de 1% de aumento em nossos salários. A luta foi difícil, foi árdua, inclusive, com mandados de prisão expedidos para toda a diretoria do nosso sindicato, mas mesmo diante de todas essas situações, conseguimos garantir o nosso reajuste. Essa vitória é de todos nós, companheiros!”, afirmou Marcelo Brito, presidente do Sttrema.

Nenhum ônibus circulou na Grande São Luís entre terça-feira (29) e quarta-feira (30). Por falta de acordo entre rodoviários e empresários, foi deflagrada, pela segunda vez neste ano de 2022, a paralisação total da frota, que estava operando de forma reduzida após decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT-MA).

O cenário, que já era complicado para os usuários do transporte público, ficou ainda pior nos últimos dois dias: quem precisou se dirigir ao trabalho, por exemplo, recorreu a outros meios de locomoção pela cidade, como vans, mototáxi ou serviço de transporte por aplicativo.

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informou que a paralisação geral da categoria foi mantida por falta de avanço nas negociações entre empresários e os trabalhadores rodoviários. O Sttrema explica que, durante esse período, cumpriu as decisões judiciais, mantendo inclusive, o mínimo de 60% da frota de ônibus em operação em toda a Grande São Luís. Na última audiência de conciliação, no TRT-MA, em 18 de março de 2022, a questão foi encaminhada para julgamento, já que mais uma vez, não houve entendimento entre as partes.

Além disso, o Sindicato dos Rodoviários afirmou em nota que “não tem interesse algum em causar transtornos a população, mas apelar para a greve foi a única alternativa que restou, para que o rodoviários tivessem os seus direitos respeitados e garantidos pelos empresários

bn3
bn2
bn luanny moveis grande
IMG-20220209-WA0018
bn2-1024x305 landry mobile melhor
_cifraesportes
bn3
bn2
bn luanny moveis grande
IMG-20220209-WA0018
bn2-1024x305 landry mobile melhor
_cifraesportes
Estamos Online